PAIS

Balões

O estudo do inglês na infância

A introdução de um novo idioma possibilita o aluno conhecer novas culturas e alargar sua visão em relação ao mundo. A fala é sem dúvida uma das formas mais completas de comunicação e, através de uma língua estrangeira, a interação se torna ainda mais cativante.

Não há uma idade x em que seja estabelecido quando a criança deve começar o estudo de um idioma estrangeiro. Alguns especialistas afirmam que aos 5 anos a criança está apta para assimilar as informações de maneira ordenada, porém pais de crianças bilíngues, geralmente filhos de mãe e pai de diferentes países, mostram que ainda mais cedo elas têm habilidade de compreensão.

A grande questão é como a língua estrangeira é introduzida na vida de uma criança. A maneira como ela é mostrada e a forma como é trabalhada representam uma grande diferença, é como conquistar a criança. Vejamos:

Aprendizado lúdico: o universo infantil deve ser respeitado inclusive na hora de ensinar, as crianças aceitam mais facilmente um assunto ou tópico que é mostrado de forma lúdica, incluindo itens como personagens, desenhos, gravuras e historinhas. No estudo do inglês tudo isso pode ser trabalhado.

Aprender brincando: a tecnologia oferece opções divertidas para ajudar a criançada a aprender. Cursos de inglês online, jogos interativos e audiobooks são ferramentas excelentes para despertar o interesse do pequeno por novas palavras, novos sons e por começar a compreender as diferenças trazidas através de outro idioma. O único cuidado é escolher de acordo com o nível de conhecimento.

Usando arte: o número de informações adquiridas quando se estuda um idioma vai aumentando a cada nova lição, a memorização é um exercício relevante para acumular conhecimento, unir a arte às informações aprendidas fará a criança certamente entusiasmada, um exemplo é a montagem de um vocabulário de colagens e pinturas, a palavra escrita e o desenho correspondente ao lado.

Valorizar as conquistas: é bom lembrar que na fase inicial do estudo ou da introdução de um idioma estrangeiro não é necessária uma cobrança exacerbada, até porque o contato inicial deve ser mais leve para fazer a criança se sentir segura. Com o amadurecimento o grau de dificuldade aumentará e assim será a cobrança. Mas não assuste no início, elogie cada nova palavra aprendida e cada nova pronúncia falada.

Sem sombra de dúvidas, o investimento em línguas estrangeiras é um olhar direcionado ao futuro, como um curso de inglês ou espanhol. O tempo passa rápido e logo a criança estará adentrando a fase da escolha da carreira, faculdade e profissão e a fluência em idiomas ajudará a abrir portas.

Você também poderá gostar de
TAGS:
Comentários